sábado, 28 de setembro de 2013

#IB - Catching Feelings - Capítulo 11

(s/m): (gritando) Minha filha! Você está bem?
(s/n): Me deixa dormir, mãe!
(s/m): O que foi isso no seu pescoço?
(s/n): Isso o que?! (levantando da cama)

Corri até o espelho e foi aí que eu vi o "presente" que o Justin havia deixado na noite passada! E não foi só um, foram dois. Um dava pra esconder com o cabelo, já o outro estava literalmente a mostra!

(s/m): Quem fez isso em você?
(s/n): Depois a gente fala sobre isso! (saindo do quarto)
(s/m): Onde você vai? Troca pelo menos a roupa!

Saí do meu apartamento e toquei a campainha do apartamento da mão do Justin, aquele filho da mão vai me pagar pelo que fez. Depois de muito tempo um ser muito cansado abriu a porta! Claro, Chris!

Chris: (te olhando de cima à baixo) Bom dia! Gostei no pijama! (sorrindo malicioso)


(s/n): Valeu! O Justin tá aí?
Chris: Dormindo! Isso no seu pescoço é um chupão?
(s/n): Me erra Beadles! (empurrando Chris de leve e indo pro quarto de Justin)

Abri a porta e ele dormia como um anjo, não tinha ninguém no quarto, tranquei a porta e fui acordar o adormecido! Cheguei mais perto e vi algo roxo no pescoço dele. Fui eu ontem!

(s/n): (gritando) Justin, levanta!
Justin: (ofegante e gritando) Tá doida? Quer me matar de susto?
(s/n): Eu quero mesmo te matar!
Justin: (tocando no seu pescoço e sorrindo) Gostou do meu presente?
(s/n): (gritando) Eu vou matar você!

Fui pra cima dele e ele em menos de dez segundos conseguiu inverter as posições, ficando por cima de mim e me beijando, eu rebati várias vezes e ele prendeu as minhas pernas com as pernas dele e segurou meus pulsos!

Justin: (falando com os lábios colados nos seus) Fica quieta!
(s/n): (falando com os lábios colados nos de Justin) Eu te odeio!
Justin: (sorrindo) Me odeia?
(s/n): (sorrindo) Odeio!
Justin: Por que tá sorrindo então?
(s/n): Sei lá! (risos) Tenho que ir pra casa! (tentando se soltar dos braços de Justin)
Justin: (te apertando mais) Você vai ficar aqui comigo!
(s/n): Justin, nós vamos embarcar para Seattle às dez horas
Justin: Ainda são oito e meia meu bem!
(s/n): Nós temos que estar no aeroporto aos nove em ponto baby!
Justin: É, eu tinha esquecido disso!
(s/n): Eu percebi!
Justin: Então tá! Vamos!

 [...]

Peter: Vou sentir sua falta! (te abraçando)
(s/n): Eu vou voltar outras vezes!
Peter: Não deixa nenhum babaca te machucar ok? Se cuida, por favor!
(s/n): (risos) Pode deixar!

Eu já tinha me despedido de todos e o meu voo já tinha sido chamado! Eu já estava entrando na área de embarque, quando o Peter me chamou novamente!

Peter: Quero que fique com isso! (te entregando uma caixinha)
(s/n): O que é isso?
Peter: Abra e veja!
(s/n): (abrindo a caixinha e tirando uma pulseira) Nossa, que linda. Muito obrigada!
Peter: Nessa plaquinha tem o meu nome, assim você não esquece de mim!
(s/n): Impossível esquecer você! Muito obrigada mesmo! Não vou tirá-la! (risos e abraçando Peter)
Justin: (bufando e gritando em tom de ciumes) Vamos logo (s/n)!
(s/n): Tenho que ir!
Peter: Me liga quando chegar lá!
(s/n): Pode deixar!

Ele me abraçou mais uma vez e depois me deu um selinho demorado. Ele só pode ter perdido a noção do perigo! Senti alguém puxar meu braço com força. Sim, era o Justin!

Peter: Solta ela Justin! Você está machucando-a!
Justin: (praticamente rosnando) Não encoste mais nenhum dedo nela! Nunca mais!
Peter: Quem você pensa que é pra me dizer o que eu devo fazer ou não com a (s/n)?
Justin: Eu... Eu... Eu sou o namorado dela!
Ryan: Namorado?
Chaz: (risos) Ah moleque! Eu sabia!
Peter: Vocês estão juntos?
Justin: Ela não quis dizer, porque foi recente, mas estamos juntos! E espero que tenha entendido o recado. Caso contrário, te dou uma bela bofetada na cara, imbecil!
Ian: Já chega Justin! Vamos embora!

Ele não soltou o meu braço até entrarmos no avião. Ele estava me apertando sim, mas não o suficiente pra me machucar!

Justin: Senta aí!
(s/n): Eu não fiz nada pra você me tratar desse jeito! (sentando na poltrona)
Justin: Se eu te pedir um favor, você faz?
(s/n): Depende!
Justin: Fica calada até a gente chegar em Seattle, ou então senta perto do Ian! Não aguento mais ouvir a sua voz!
(s/n): Quer saber? É isso mesmo o que eu vou fazer! Com licença senhor Bieber!

[...]

~Já Em Seattle~

Ian: Tem certeza que não quer que eu entre com você?
(s/n): Tenho! Eu tô cansada! Preciso dormir.
Ian: Fica bem gata. Qualquer coisa me liga.
(s/n): Pode deixar maninho!
Ian: Amo você! (beijando a sua testa)
(s/n): Também te amo! (saindo do carro)

Soltei um beijo no ar pro Ian e vi o táxi indo embora. Procurei a minha cave na bolsa, mas percebi que eu havia deixado-a dentro de casa. Toquei a campainha e logo a Camily abriu a porta!

Camily: (te abraçando) Nunca mais me deixe aqui sozinha!
(s/n): (chorando) Se eu soubesse que essa viagem terminaria assim, nem teria ido!
Camily: Hey amiga, o que houve?
(s/n): Foi horrível Mily!

~No Outro Dia~

Acordei no sofá com a Mily ao meu lado! Acho que dormimos juntas depois de todo o meu drama. Eu nem imagino como vou pisar naquela empresa hoje. O Justin não me ligou nem deu sinal de vida. A culpa não foi minha do que aconteceu! Mas enfim, se é assim que ele quer, assim será. Fui para o meu quarto e tomei um banho de banheira bem demorado e bem relaxante. Eu estava querendo mostrar pro Bieber que eu não me importo sobre o que aconteceu no Brasil, então eu tinha que ir vestida com um jeito de "poderosa", pus minha lingerie branca com renda, uma calça jeans que realça meu corpo, uma blusa de seda branca com duas alças fininhas, um cinto fino por cima da blusa para não deixá-la tão sem cor, minha sandália de salto azul meio jeans e no cabelo um rabo de cabelo bem caprichado. Na make foi um batom vermelho, rímel e um blush rosa claro. Pus a pulseira que o Petter me deu, peguei minha bolsa e voltei para a sala!

Camily: Nossa! Se você quer mesmo acabar com o Bieber, esse é o caminho!
(s/n): Só quero mostrar pra ele que eu posso muito bem viver sem ele!
Camily: Como diria o seu irmão: "Mina, tu tá muito gostosa!" (risos)
(s/n): (risos) Essa frase representa muito o Ian!

~Campainha Toca~

Camily: Será que é o Bieber?
(s/n): Não é não! Ele é orgulhoso demais pra fazer isso! (abrindo a porta) Oi, bom dia!
Xxx: Bom dia. A senhorita (seu sobrenome) está?
(s/n): Sou eu! Quem é você?
Xxx: Me chamo Carlos! A senhorita pode me acompanhar até o carro?
(s/n): Por que eu faria isso?
Carlos: Tenho ordens a cumprir!
(s/n): De quem?
Greg: Minhas ué! Então abre um sorriso e vem comigo?
(s/n): (sorrindo) Tá dando uma de patrão? (indo abraçar Greg)
Greg: (dando um passo para trás) Não agora (s/n)! Vem comigo!

Me despedi da Mily e fui com o Greg até um Audi R8 preto, ele abriu a porta traseira pra mim e eu entrei dando de cara com dois olhos de mel brilhantes!

(s/n): Claro, só podia ser você!
Justin: Bom dia pra você também!
(s/n): Você já me disse o suficiente ontem no aeroporto! Só me deixe em paz!
Justin: Greg, vamos pra cobertura!
(s/n): Senhor Bieber, eu tenho que ir trabalhar!
Justin: Você vai, mas antes vamos na minha casa!

Encostei a cabeça no vidro da janela e ignorei o Justin em todo o caminho até a cobertura. Se ele pensa que vai ser fácil ter um perdão meu, ele está muito enganado!

Justin: Entre e fale comigo. Seu silêncio está me matando!
(s/n): O que estamos fazendo aqui?
Justin:? Já tomou café da manhã?
(s/n): Vá direto ao assunto!
Justin: (te puxando para o sofá) Não dormi direito ontem a noite. Eu não me senti bem com o que te disse, quero pedir desculpas
(s/n): Me trouxe até aqui só pra me pedir desculpas?
Justin: Não! Eu comprei um presente pra você! Como pedido de desculpa!
(s/n): Não quero nada seu!
Justin: Por favor (s/n)!
(s/n): (suspirando) Tudo bem!
Justin: Você tem que ir até o meu quarto. Está em cima da cama!
(s/n): Não pode trazer pra cá?
Justin: (balançando a cabeça) É muita coisa, então não dá!

Levantei do sofá e fui na direção das escadas, sendo seguida por ele, caminhei pelo corredor até a porta do quarto dele, abrindo-a logo em seguida! Mas o quarto estava totalmente escuro!

(s/n): Não abriu a janela?
Justin: Não! Você sabe como abrir as janelas, então vá em frente!

Dei duas salva de palmas e a janela abriu, se eu tivesse dado só uma acenderia a luz. O Justin gosta de esbanjar dinheiro. ¬¬'. Olhei tudo o que ele havia feito, na cama dele tinham foto nossas formando a frase "me desculpe", logo abaixo, um coração feito de bombons de chocolate com uma caixinha no meio, peguei essa caixinha e abri dentro havia um anel com um pequeno diamante e um papelzinho dobrado ao meio, abri esse papelzinho e estava escrito com a caligrafia dele: "Seja minha de novo. Namore comigo!" Ele estava de pé na porta e bem nervoso, pus o anel no anelar da mão direita e continuei a olhar pra ele, me sentei na cama, cruzei as pernas e fiquei balançando a perna direita para frente e para trás.

Justin: Fala alguma coisa. Tô quase tendo um infarto aqui!
(s/n): Eu sempre soube que por baixo dessa máscara de durão e possessivo, tinha alguém romântico.
Justin: Conversei com a (s/a) hoje de madrugada e descobri que ela tem razão! Eu sou completamente apaixonado por você!
(s/n): E eu sempre fui apaixonada por você!
Justin: Então é um sim?
(s/n): Nós estávamos nos enganando com isso de amizade colorida. E eu sempre fui sua! Se você precisa de um sim pra acreditar nisso, então é isso que você terá! Sim Justin, eu aceito namorar com você!
Peter: Não vai na onda desse cara, (s/n)! Eu te amo de verdade e não ele!
(s/n): Peter?! O que faz aqui?

De repente todo o quarto pegou fogo, eu consegui sair de lá, mas o Justin e o Peter não! Foi quando abri os olhos assutada, tudo não havia passado de um sonho. Olhei o relógio e não eram um pouco mais de cinco da manhã, levantei da cama, olhei meu celular e só haviam ligações do Ian! O Justin nunca seria tão romântico como no meu sonho. Tomei um banho pra afastar esse sonho de mim e depois fui para a cozinha fazer meu café da manhã!

[...]

Camily: (entrando na cozinha) (s/n)?! Caiu da cama? Você nunca acorda antes das sete e meia!
(s/n): Que horas são?
Camily: Seis e quarenta e cinco!
(s/n): Acho que não vou trabalhar hoje!
Camily: Ainda o lance do Bieber?
(s/n): Eu sonhei que ele tinha me pedido em namoro!
Camily: (te abraçando) O Justin não é pra namorar! E olha só, vamos animar que hoje é segundo e já já é hora de você ir trabalhar!
(s/n): Eu não vou!
Camily: Vai sim!

[...]

Erick: (s/n)?! Você sempre chega mais tarde que eu!
(s/n): Pra tudo existe uma primeira vez! (forçando um sorriso)
Erick: Aconteceu alguma coisa? Você está se sentindo bem?
(s/n): Tá tudo bem! Fica tranquilo! 
Erick: Qualquer coisa estou na minha sala!
(s/n): Tudo bem!

O dia passou rápido e eu tive que ficar até tarde no trabalho compensando a sexta perdida, saí do prédio às 21hrs, ruas desertas, haviam poucas pessoas passando por ali e hoje eu não tive nenhum sinal do Justin, o que é bem estranho. Fui caminhando até a parada de ônibus, que não havia ninguém, então fiquei lá esperando, até que dois caras atravessaram a rua vindo em minha direção. Continuei andando, desisti de esperar o ônibus. Simplesmente fodeu!




*Continua*

Trollei vocês kkkkk' me desculpem! Mas eu precisava fazer um sonho! kkk' adoraria ver a cara de vocês ao ler isso e descobrirem que todo o "conto de fadas" não passou de um sonho! Obrigada pelos coments e é isso aí... Até a próxima my babies! ♥

Maluh C.

7 comentários:

  1. Aaaaah cara ! Te mato ,, eu fiquei sorrindo o tempo todo aqui e você faz isso , simplesmente meu sorriso saiu kkkkkk'
    Beijos !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk' eu sou do mal... hehe'

      Excluir
  2. simplismente perfeita esse sonho realçou a história toda ficou muito legal e criativo ficou demais , guria você arrasaaaa ♥

    ResponderExcluir
  3. cade os capítulos de My Life With You³ ????

    ResponderExcluir
  4. Um sonho!!!! Meuu deuus...rsrsrsrs muiitooo booomm

    ResponderExcluir